Mutirão de Confissões

118 0

No Evangelho vemos Jesus como “Aquele que salvará seu povo de seus pecados” (MT. 1,21). É o próprio Jesus quem perdoa o paralítico e a pecadora. Porém, Jesus comunica seu poder de perdoar pecados a seus Apóstolos. Assim como Deus Pai deu tudo a Jesus, assim também Jesus comunica à Igreja esse poder de perdoar que Ele emanava para regenerar os homens. “Assim como o pai me enviou, também eu vos envio a vós. Tendo dito essas palavras, soprou sobre eles e disse-lhes: Recebei o Espírito Santo. Àquele a quem perdoardes os pecados, ser-lhes-ão perdoados, e àqueles a quem os retiverdes, ser-lhes-ão retidos” (Jo 20,21-23). Sendo assim, fundamentada na Palavra de Deus, a Igreja, por meio de seus ministros ordenados (Bispos e Padres), em  nome de Jesus, outorga o perdão tal como  fazia Jesus.

Essa foi à experiência realizada pela Paróquia Menino Jesus de Reserva que nesta segunda-feira (dia 15/04/19) viveu um momento maravilhoso da ação divina no que se refere ao perdão dos pecados! Aconteceu um Mutirão de Confissões que possibilitou a várias pessoas experimentaram a misericórdia de Deus através do Sacramento da Penitência – a confissão e absolvição dos pecados!

Normalmente acontecem confissões na Paróquia, seja nos confessionários de dentro da Igreja, seja na sala de atendimento dos padres na secretaria paroquial. Mas, como é de costume, nas proximidades da Páscoa realiza-se um mutirão para que muito mais pessoas recebam o perdão dos seus pecados. Nesta segunda-feira reuniram-se 9 padres do chamado Setor 8 da Diocese de Ponta Grossa (Reserva, Ortigueira, Imbaú, Telêmaco Borba e Tibagi) que atenderam ininterruptamente as pessoas deste antes das 19h até 23h20. Calcula-se que mais de 800 pessoas foram atendidas.

“A confissão sempre é um momento maravilhoso! A Igreja tem como missão ser a continuadora da Obra de Cristo através dos Ministros Ordenados e ontem tivemos um maravilhoso momento de bênção, de graça de Deus que age através da Igreja concretamente proferindo as palavras em nome de Jesus: ‘Eu te absolvo de todos os teus pecados em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo’. Imagino o quanto que estas pessoas estão hoje mais livres e cheias da graça de Deus. É a Palavra de Deus se concretizando através dos Sacramentos da Igreja. E algo mais belo ainda é ter acontecido isso justo na Semana Santa” (Pe. Fábio Sejanoski).

A Semana Santa é a data mais importante do calendário litúrgico da Igreja, pois nela se faz memória da Obra da Salvação de Cristo que, com sua paixão, morte e ressurreição, venceu a morte e o pecado libertando o povo para o caminho da Salvação.

Deixe seu comentário para a noticia

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *