Assinada a ordem de serviço para pavimentação da PR-160 entre Imbaú e Reserva

1017 0

O Governo do Estado, por meio da Secretaria da Infraestrutura e Logística do Paraná e do Departamento de Estradas e Rodagem do Estado (DER-PR), assinou nesta quarta-feira (10) a ordem de serviço para início da obra de pavimentação da PR-160, entre as cidades de Reserva e Imbaú. O investimento é de cerca de R$ 114 milhões.

A obra prevê a execução de pavimento asfáltico em uma extensão de 28,36 quilômetros, terceiras faixas e acostamentos, a implantação do contorno de Imbaú e do contorno do distrito de José Lacerda, além da execução de uma ponte de 45 metros sobre o Rio São Pedro, próximo a Reserva.

“É uma obra fundamental para os Campos Gerais. Fizemos o compromisso de fazer esse investimento. As obras vão começar nos próximos dias”, disse o governador Carlos Massa Ratinho Junior.

Segundo o secretário da Infraestrutura, Sandro Alex, é um sonho de muitos anos que o Governo está tirando do papel. “Agradeço a confiança da população e logo estaremos junto do governador acompanhando o início dos trabalhos”, afirmou. “É uma obra que vai garantir agilidade e segurança a todos e que a população de Imbaú e Reserva esperava há, pelo menos, 40 anos”.

A nova pavimentação irá beneficiar mais de 40 mil habitantes dos dois municípios, além de facilitar o tráfego rumo a Telêmaco Borba e à região Norte, ou para Cândido de Abreu e a região Oeste. Os novos contornos vão permitir que o transporte da produção agropecuária e industrial seja feito sem a necessidade de passagem por dentro de áreas urbanas.

O diretor-geral do DER/PR, Fernando Furiatti, explicou que o projeto para pavimentação da PR-160 foi inicialmente elaborado pela empresa Klabin, que doou o material ao Governo em 2019. “Atendendo a pedidos das lideranças municipais a Klabin doou o projeto ao Estado, e nós prontamente aceitamos e fizemos as atualizações necessárias”, disse.

Para o prefeito do município de Reserva, trata-se de uma obra muito esperada e que deve ajudar no escoamento da produção agrícola, pecuária e madeireira da região.

Os recursos para a obra são do Programa Estratégico de Infraestrutura e Logística de Transportes do Paraná, uma parceria com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). O prazo estimado para a conclusão de todos os trabalhos é de 24 meses.

Fonte - Agência Estadual de Noticias

Existe 1 Comentário

  1. Nossa ,até que enfim essa estrada vai se tornar una rodovia uma das mais intessadas a presa Klabin de papel e celulose ,viu que se não desse o pontá pé inicial , não sairia das boas intenções. Ando por aí quando visito meus familiares e a situação é difícil . SIC essa rodovia já consta como asfaltada há anos?????

    Responder

Deixe seu comentário para a noticia

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *