Unhas de gel: Uma técnica pra deixar as mãos lindas e elegantes

9259 0

As unhas de gel são ideais para quem possui unhas fracas e quebradiças e quando bem aplicadas não fazem mal à saúde porque não danificam as unhas naturais.  E pode até ser a solução para quem tem o hábito de roer as unhas porque o gel funciona como uma capa protetora.

Para ter unhas de gel bonitas e elegantes é necessário ir ao salão para melhorar o sua aparência de 3 a 5 semanas porque as unhas vão crescendo, sendo importante colocar o gel na raiz das unhas.

O processo de unha em gel é feito através da aplicação de camadas de um gel especial e translúcido sobre as unhas naturais, depois de levemente lixadas na parte superior, e, então, cozido em uma espécie de forno, que reproduz os raios UV do sol. Após seco, ele pode ser lixado, moldado e decorado da forma e tamanho que a cliente deseja.

Usar unhas de gel torna as mãos mais bonitas e elegantes e nem os trabalhos domésticos fazem o esmalte sair das unhas.

No entanto, a maior desvantagem é que à medida que as unhas crescem, o gel precisa ser recolocado, sendo necessário fazer uma manutenção todos os meses, tornando-se caro. Além disso, no caso de ter unhas de gel bem compridas torna-se mais difícil realizar algumas tarefas.

Quem tem unhas naturais fortes, depois de fazer alongamento elas continuarão fortes, se tem unhas fracas, elas continuarão fracas. Um gel de qualidade não consegue mudar a estrutura da sua unha.

Quando for decidido removê-la ela deve ser retirada utilizando uma lixa e não produtos químicos. E o gel não deve ser lixado até o final, mantém-se uma camada fina do gel, que vai sendo retirada à medida que a unha vai crescendo e sendo cortada.

Para manter as unhas sempre lindas devem ser feitas as manutenções de unha em gel a cada 3 semanas, no máximo. Uma nova camada de gel é colocada sobre a unha, preenchendo o espaço do crescimento e corrigindo as imperfeições.

Élin C. Oliveira

Élin C. Oliveira é Técnica em Estética formada pela Faculdade de Telêmaco Borba / PR.

Existe 1 Comentário

Deixe seu comentário para a noticia

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *