Estudantes do Teófila N. Jangada desenvolvem projeto de reciclagem de pilhas usadas

1109 0

A conscientização dos estudantes quanto à preservação ambiental é trabalhada constantemente no Colégio Estadual do Campo Teófila Nassar Jangada, localizado na cidade de Reserva.

E com esse intuito, foi criado um projeto que foi além dos muros da instituição e pretende envolver a população de Reserva e região. A iniciativa tem como objetivo recolher pilhas e baterias usadas e dar o destino correto a esses materiais que iriam para o lixo comum.

O projeto, desenvolvido pelos estudantes e orientados pelo Professor/Coordenador Valdemar Fernandes da Cunha, consiste em produzir dispositivos para recolher as pilhas e baterias usadas, colocando-os em pontos estratégicos do município e da região.

O projeto ganhou o nome de “Papa-Pilhas” e foi pensado como uma forma de minimizar os impactos ambientais causados pela destinação incorreta de resíduos como pilhas e baterias. Portanto, para os alunos, além do aprendizado adquirido com o projeto, veio também o sentimento de poder contribuir com a sustentabilidade do Planeta, afinal estariam mostrando para as pessoas a necessidade de dar a destinação correta às pilhas e baterias usadas, reduzindo a quantidade de substâncias tóxicas lançadas no meio ambiente e que representam um risco para a saúde. Se esses materiais fossem depositados em lixões e aterros sanitários, poderiam vazar e contaminar o lençol freático, o solo, rios e chegar aos alimentos, causando danos às pessoas e aos animais.

Conforme salientou o Professor Valdemar Cunha,  “a necessidade de desenvolver o projeto “Papa Pilhas” surgiu com a problemática sobre a destinação das pilhas e baterias, uma vez que as mesmas são jogadas diretamente no meio ambiente ou armazenadas de forma inadequada. As substâncias utilizadas nessa produção podem provocar a contaminação do solo e das águas e consequentemente chegar aos seres vivos, inclusive ao ser humano, por meio da cadeia alimentar, causando sérios problemas ao nosso organismo, podendo até mesmo ter efeito cancerígeno”, concluiu.

Nessa perspectiva, nada mais correto do que despertar nas crianças o interesse em cuidar do meio ambiente e com isso se auto proteger.

Por esses e outros motivos é muito importante:

1 – Orientar os alunos e a sociedade sobre os riscos de armazenar de forma inadequada pilhas e baterias de aparelhos eletrônicos.

2 – Conscientizar sobre a forma correta de como fazer a coleta e a destinação desses materiais.

O projeto está sendo desenvolvido com os alunos das turmas do 7º ano, sendo que os mesmos foram responsáveis pela divulgação, tanto no Colégio, como também em suas comunidades.

Hoje o projeto conta com sete pontos de coletas:

  • Colégio Estadual do Campo Teófila Nassar Jangada, José Lacerda;
  • Escola Municipal Elvira Rosa, José Lacerda;
  • Rádio Imbaú FM, Imbaú;
  • Rádio Reserva FM,
  • Câmara Municipal de Reserva;
  • Secretaria Municipal de Educação de Reserva;
  • Núcleo Regional de Educação de Telêmaco Borba, onde foi substituído um que havia.

Deixe seu comentário para a noticia

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *