Ex Secretário de Saúde de Reserva assume como Diretor de Saúde em Maringá

1110 0

O ex-secretário de Saúde de Reserva não ficou por muito tempo desempregado, pois foi convidado pelo prefeito Ulisses Maia do município paranaense de Maringá (População de 403.063  segundo o censo de 2016) e aceitou esse novo desafio. Hudson assume como  Diretor de Planejamento da Secretaria de Saúde de Maringá na próxima terça-feira (11/05). Anteriormente ele ocupava a Secretaria Municipal de Saúde de Reserva, na qual ficou no período de 01/01 a 30/04.

Um pouco do currículo de Hudson Guimarães

Hudson Guimarães é farmacêutico há 11 anos, mas desde sua formação, passou pouco tempo exercendo a função, foi lecionar a disciplina de química, atuando em colégios dos municípios de Maringá e Mandaguari, até que em 2.016, foi convidado pelo Coordenador da RCC (Renovação Carismática Católica) de Maringá, a ser candidato a vereador em Mandaguari, acompanhado pelo Ministério de Fé e Política. E em seu primeiro pleito eleitoral, foi eleito com 900 votos, sendo o vereador mais votado de 2016 no município. Em 2019 foi eleito Presidente da Câmara Municipal de Mandaguari e depois,  no ano de 2020, disputou sem sucesso o cargo de Chefe do poder executivo municipal de Mandaguari.

A “história mal contada” da passagem de Hudson por Reserva

Na semana das eleições de 2020, Hudson Guimarães foi convidado pelo atual prefeito de Reserva a ocupar o posto de  Secretário de Saúde do município, o qual, segundo Hudson, aceitou o desafio e procurou buscar o maior numero de informações possíveis sobre o funcionamento e a situação da saúde de Reserva na ocasião, iniciando posteriormente um planejamento de ações para levar ao reservense o melhor atendimento no quesito saúde.

Mas parece que apenas a força de vontade e disposição na busca por um resultado de excelência, não foram o suficientes, e tudo ocorreu após a casa do diretor da Secretaria de Saúde de Reserva ser alvo de tiros, Ricardo Arcanjo, no dia na madrugada do dia 25/04, fato inclusive relatado pelo Portal Reserva News, e como relatou o ex-secretário, Hudson foi convidado para uma conversa na residência do prefeito municipal, que alegou acreditar que o “atentado” ocorrido contra a casa do diretor Ricardo foi um engano e que o alvo seria Hudson, e acreditava o prefeito que o melhor seria ele pedir a exoneração do cargo.

Hudson relatou que resolveu ficar na cidade ao longo da semana aguardando um posição do prefeito, pois acreditava se tratar de algo precipitado sair dessa forma e a explicação era considerada “vaga”, até que no dia 30/04 pela manhã recebeu uma mensagem do prefeito afirmando que a exoneração sairia e que Hudson “estava fora da equipe”.

O ex-secretário reafirmou que não acredita que o atentado tenha sido direcionado a ele, pois não teve nenhum atrito no município que justificasse o fato e que jamais recebeu nenhuma ameaça, nem anônima e nem identificada.

Conforme relatado por Hudson, o atual prefeito “simplesmente decidiu que ele sairia”,  e que não houve no período em que atuou no cargo, nenhuma reclamação por parte do gestor municipal, pelo contrário, sempre elogiado, ouvindo da administração estar sendo um dos mais eficientes secretários.

Hudson até hoje não entendeu a atitude, mas já que o prefeito decidiu, ele resolveu ir embora do município. 

A pasta da saúde está interinamente sob os cuidados da atual vice-prefeita, Ana Maria Pachalki, conforme noticiado pelo Reserva News.

Deixe seu comentário para a noticia

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *