Prefeito de Reserva e demais prefeitos da região, se reuniram hoje com o governador Ratinho Junior

191 0

O prefeito de Reserva, o presidente da Associação dos Municípios dos Campos Gerais (AMCG), o prefeito de Castro, Moacyr Fadel Junior, junto com outros prefeitos da região, se reuniram nesta segunda-feira (2) pela manhã, no Palácio Iguaçu, com o governador Ratinho Junior e equipe do governo para tratar das demandas regionais.

O principal tema do encontro foi a atração de investimentos para os municípios menores com o objetivo de gerar emprego e melhorar a infraestrutura. “Como gestores, uma das maiores preocupações é criar empregos aos munícipes para que possam ter trabalho na própria cidade e o apoio do Estado é fundamental para recebermos novas indústrias e melhorias na infraestrutura. E temos condições para isso”, disse Fadel, afirmando inclusive, que em breve Castro deverá receber novos investimentos.

O governador Ratinho Júnior garantiu os esforços para melhorar a logística da região e assim facilitar novos investimentos. “Vamos deixar a região mais atrativa. Para isso estamos investindo nos Campos Gerais”, disse.

Presente na assembleia, o secretário de Infraestrutura e Logística do Estado, Sandro Alex enumerou alguns investimentos na região. R$ 341 milhões em recuperação de rodovias, R$ 422 milhões em novas obras e projetos. “Além disso teremos um anúncio ainda no mês de agosto de investimento da Klabin nas rodovias da ordem de R$ 450 milhões”, antecipou, citando que diversos municípios serão beneficiados.

“Temos que dividir o bom momento que o Paraná está vivendo, tivemos a maior geração de empregos da história no primeiro semestre”, exultou Ratinho, citando dados do Caged.

Além de Sandro, os secretários Romanelli e Ortega destacaram projetos e investimentos regionais. “Vamos manter a parceria com os prefeitos para transformar a vida dos munícipes”, garantiu Ortega.

Transporte Escolar

Questão salientada durante a assembleia com os prefeitos da AMCG foi a defasagem dos recursos repassados pelo Estado pelo transporte escolar. “Pagamos 70% e só recebemos 30% do Governo Estadual, apesar de 50% dos alunos que carregamos ser do Estado”, esclareceu Fadel.

Para Fadel, a audiência foi bastante produtiva. “Somos uma região de grande importância no Estado, com uma produção agrícola bastante expressiva e estamos buscando condições para mais desenvolvimento econômico dos municípios. Saímos com a certeza de que receberemos apoio do Estado, principalmente para descentralizar investimentos, pois os municípios menores também precisam continuar se desenvolvendo”, finalizou.

Fonte - Assessoria de Imprensa da AMCG

Deixe seu comentário para a noticia

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *