Daniel Alves é condenado a 4 anos e 6 meses de prisão por estupro

315 0

O ex-jogador da seleção brasileira,  Daniel Alves, de 40 anos, foi condenado hoje em Barcelona, na Espanha, a quatro anos e meio de prisão, por agressão sexual em Barcelona, na sentença emitida pela juíza Isabel Delgado Pérez, da 21ª Seção da Audiência de Barcelona.

A juíza do caso envolvendo Daniel Alves impôs as seguintes penas:

  • Quatro anos e seis meses de prisão
  • Cinco anos de liberdade vigiada, após o cumprimento da pena na prisão
  • Distância de pelo menos um quilômetro da casa ou do local de trabalho da vítima e não entrar em contato com ela, durante nove anos e seis meses
  • Desqualificação especial para o exercício de emprego, cargo público, profissão ou ofício relacionados com menores de idade durante cinco anos, após o cumprimento da pena na prisão
  • Indenização de 150 mil euros (R$ 804 mil) por danos morais e físicos.
  • Dois meses de multa com taxa diária de 150 euros (R$ 804), com a responsabilidade pessoal subsidiária em caso de não pagamento do artigo 53 do Código Penal Espanhol por um delito leve de lesões – significa estar sujeito a um dia de privação de liberdade para cada duas cotas não pagas, podendo ser revertido em trabalho comunitário
  • Arcar com as custas do processo

Em trecho da sentença, o tribunal “considera provado que o acusado agarrou abruptamente a denunciante, a jogou no chão e, a impedindo de se mexer, a penetrou pela vagina, apesar de a denunciante ter dito que não, que queria ir embora”. E entende que “isso cumpre o tipo de ausência de consentimento, com uso de violência, e com acesso carnal”.

Apesar do período de condenação, há mecanismos na justiça espanhola que permitem diminuir o tempo dentro da prisão propriamente dita, e Daniel Alves já cumpriu 13 meses em detenção preventiva.

Daniel Alves, que é casado com Joana Sanz, pode deixar a prisão com dois terços do cumprimento da pena, sempre comprovando bom comportamento. Isso seria no fim de janeiro de 2026, passando então à liberdade vigiada.

A defesa também havia pedido a liberdade condicional para Daniel Alves, o que foi recusado pela quinta vez pela Justiça espanhola. Por outro lado, a liberdade vigiada está prevista, totalizando uma punição de nove anos e seis meses.

Daniel Alves segue preso no Centro Penitenciário Brians 2, nos arredores de Barcelona. Não há, no momento, nenhum movimento para que ele seja transferido para outro local.

Fonte – Com assessorias

Deixe seu comentário para a noticia

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *