Ponta Grossa está na 9ª posição em ranking nacional de saneamento

60 0

Ponta Grossa é a nona melhor cidade brasileira no ranking do saneamento divulgado nesta semana pelo Instituto Trata Brasil Brasil. Os dados são do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS), do Ministério das Cidades, e comparam os 100 maiores municípios do país tendo como referência o ano de 2018. No ranking de 2019, a cidade estava na 17ª classificação, com dados de 2017.

Em visita à cidade na quarta-feira (11), para anúncio de investimentos da Cervejaria Heineken, o governador Ratinho Júnior enalteceu a conquista da Sanepar entre as melhores posições no ranking do saneamento. O prefeito Marcelo Rangel também destacou sua satisfação com a classificação do município e o apoio da Sanepar no desenvolvimento de Ponta Grossa, com investimentos de grande porte para fazer frente ao desenvolvimento industrial e habitacional da cidade.

O avanço significativo de Ponta Grossa no ranking reflete os resultados do grande volume de investimentos e na eficiência da gestão operacional realizados pela Sanepar no município. De 2007 a 2019, foram mais de R$ 84 milhões aplicados em obras de ampliação e modernização dos sistemas de água e esgoto. Outras obras estão em andamento, visando ampliar a reservação e a distribuição do sistema de abastecimento.

O diretor-presidente da Companhia, Claudio Stabile, que acompanhou o governador, destacou que Ponta Grossa é um caso ímpar, em função do grande desenvolvimento dos últimos anos. “Ponta Grossa, com esse dinamismo, esse crescimento extraordinário, fez com que não só a Sanepar, mas outras entidades do Estado tivessem que rever seu planejamento para a cidade”, comenta.

Segundo ele, a proposta da Sanepar na renovação do contrato com o município prevê investimentos de mais de R$ 1,6 bilhão, que vão melhorar ainda mais os indicadores de saneamento.

“O ranking comprova o compromisso que a Sanepar tem com a qualidade da operação dos sistemas, na qualificação de seu quadro funcional, assim como em estudar, planejar e realizar os investimentos necessários para prestar os serviços de saneamento de forma adequada”, diz a gerente geral da Sanepar na Região Sudeste, Jeanne Schmidt.

O presidente também destacou que, embora o ranking venha a coroar o trabalho que a Sanepar faz, esse resultado não deve deixar ninguém numa zona de conforto. “Pelo contrário, sabemos da responsabilidade para que alcancemos números ainda melhores. Quando entendemos que atrás de cada número há uma pessoa, muda tudo. Cada pessoa atendida, que a Sanepar está presente na sua vida, levando água tratada, coletando e tratando o esgoto, significa que estamos levando saúde preventiva. Essa é a missão principal da Sanepar. Evitar que o município, o Estado e a própria União gastem com doença”, afirma.

Deixe seu comentário para a noticia

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *